• Maringá: (44) 3029-1162

  • Dourados: (67) 3033-8862

Como montar um plano de negócio? Guia completo

Todos os dias dezenas de milhares de pessoas Brasil afora pensam em colocar na prática as suas ideias de negócios; ideias simples, exóticas, ou improváveis, que possuem entre si duas características bem importantes em comum: a necessidade de um planejamento inicial, e, sobretudo, a elaboração de um plano de negócios.

É através de um plano de negócios bem elaborado que você, futuro empreendedor, terá uma noção mais clara da viabilidade de sua ideia, e principalmente, saberá quais as chances que tal ideia possui em ser bem sucedida quando for colocada em prática.

Neste guia você vai ver como montar um plano de negócios, com dicas, sugestões, e entenderá a importância deste planejamento inicial para o sucesso futuro de sua empreitada. 

Leia também:

5 Razões para Escrever um Plano de Negócios


 O que é um plano de negócios?



Um plano de negócio é uma ferramenta usada para observar a viabilidade de um futuro empreendimento. É um documento que detalha, de forma completa e absoluta, todos os pontos necessários para que a sua ideia seja colocada na prática, no mundo real, e a partir da análise destes pontos você consiga perceber o quão viável é esta ideia de empreendimento.

Fácil de entender, correto?

Pois bem, é importante salientar que um plano de negócios segue toda uma estrutura lógica, não é bem você ir relatando prós e contras, é necessário inclusive análises de mercados e estudos bem detalhados de viabilidade financeira e logística. 

Ou seja, é fácil de entender, mas não é tão fácil de fazer.

A importância do plano de negócios



O ato de planejar já é suficiente para você, empreendedor, perceber a importância de um plano de negócio para o seu futuro empreendimento, ou para a ampliação de um já existente. É muito importante para evitar problemas desnecessários, corrigir falhas que futuramente vão prejudicar o negócio, indicar caminhos mais fáceis ou mais seguros. 

Como dissemos logo no início, neste artigo você vai ir além de como montar um plano de negócio, então pegue papel e caneta e comece a realizar suas anotações. 

Se você está lendo este artigo, já deve imaginar a importância de um plano de negócios para seu empreendimento, caso ainda não saiba, listamos alguns motivos:

  • Entender todo o cenário existente para o seu novo empreendimento, com os obstáculos e os benefícios. Esse olhar para o projeto ampliado e detalhado é fundamental para o sucesso de seu futuro negócio;

  • Planejamento das etapas, organizando com seus sócios, caso haja, todas as fases do empreendimento, com todas as ações necessárias, sejam burocráticas, sejam estratégicas, sejam estruturais;

  • É fundamental para que você consiga financiamento ou empréstimos para a elaboração de um plano de negócios, com todos os detalhes possíveis sobre seu empreendimento. Ninguém lhe dará ajuda se você não apresentar a viabilidade comercial do seu empreendimento;

  •  Se você já tem uma empresa e pensa em ampliar, o plano de negócios vai lhe oferecer todas as informações e análises necessárias para que você perceber se é viável ou não esta nova empreitada empresarial;

  • Um plano de negócios é importante para que você saiba se a sua ideia é viável ou não. Muitas vezes algo que vale muito a pena em teoria, mas quando colocado em prática se desestrutura. Um plano de negócios te ajuda a responder a pergunta mais valiosa para um futuro empreendedor: vale à pena montar este negócio?

  • Um plano de negócio é fundamental para que você conheça a sua concorrência, e assim busque diferenciais que fará de sua empreitada um sucesso;

  • É importante para a elaboração e execução de todas as ações de divulgação, publicidade e marketing, tão necessárias para o sucesso de qualquer empreendimento.


Como montar um plano de negócio passo a passo



Com todas estas informações em mente, agora chegou a hora da verdade, de você começar a planejar o seu futuro negócio e entender de vez por todas se é viável jogar para a realidade toda aquela ideia que teve para seu projeto profissional.

E sim, você mesmo pode fazer seu plano de negócio. Claro que profissionais qualificados ou empresas que trabalham nessa área podem te auxiliar em tudo que for necessário, mas você, mais que ninguém, sabe informar todos os detalhes que rodeiam o seu negócio. 

Assim, basta um pouco de estudo e seguir todas as orientações deste guia, está pronto para aprender como montar um plano de negócio? 


Vamos lá!.

Passo #1 - Fazer análise de mercado

Do que é feito um negócio? De clientes, parceiros, distribuidores, fornecedores, representantes, concorrentes (sim, é importante saber!) dentre outros atores. Assim, o passo inicial é se situar dentro do mercado que você escolheu para montar o seu negócio.

É preciso entender que clientes não adquirem produtos, mas sim soluções para as suas necessidades. Entenda isso ao montar seu projeto. Assim, entenda seus clientes, suas necessidades, seus desejos, e a partir daí busque vender, não produtos, mas benefícios.

Conheça bem os seus clientes para poder vender soluções relevantes para as necessidades deles.

Assim, através de questionários (ou entrevistas) além de outros meios procure saber:

  • As características gerais de seus clientes;

  • Interesses e comportamentos deles;

  • O que os motiva;

  • Qual a localização deles.

Analise seus concorrentes, identificando seus principais. Estude-os, observe as boas práticas e também as deficiências deles para assim elaborar um projeto que ofereça menos brechas possíveis para falhas. 

Com a análise da sua concorrência, se pergunte: 

  • A minha empresa poderá competir com as que já estão consolidadas no mercado?

  • O que fará com que as pessoas deixem de consumir na concorrência e passem a adquirir meus produtos ou serviços?

  • Há espaço para todos, incluindo o seu negócio?

Se a resposta para estas perguntas for sim, explique os motivos e detalhe. Caso contrário, se a resposta for não, pare e reflita: o que preciso fazer para aperfeiçoar meu projeto?

IMPORTANTE: Pesquise seus fornecedores, preços, condições de pagamento, prazos de entrega, qualidade, dentre outros fatores.

Passo #2 - Criar um plano de Marketing

O segundo passo de seu plano de negócio é a criação e desenvolvimento de seu plano de marketing. Comece desenvolvendo de forma detalhada os principais produtos ou serviços de seu empreendimento. Em seguida elabore o preço que você irá praticar.

Para precificar considere:

Depois verifique se o seu preço está compatível com o mercado e com a renda média de seu público alvo.

Feito isso, pense em como você irá divulgar o seu produto ou serviço. Elabore estratégias variadas, levando em conta as redes sociais, técnicas de SEO para serviços de busca como o Google, posts patrocinados, parcerias estratégicas, e métodos convencionais também, como outdoors, panfletagens em locais estratégicos, dentre outras ações. Elabora o plano mais condizente com o seu produto e com o seu público alvo.

Pense também na estrutura de seus produtos, ou seja, como eles chegarão aos seus clientes, se através da internet, espaço físico, delivery. Neste momento é estratégico pensar na localização de seu negócio, caso ele tenha esta necessidade.

Passo #3 Plano Operacional

Se o seu negócio demanda espaço físico, então chegou a vez de pensar em cada espaço da empresa. 

Como serão alocadas as pessoas, máquinas, equipamentos, móveis, etc. Outro ponto fundamental nesta fase é estimar a capacidade da empresa, seja para público externo, os clientes, seja na área interna, para funcionários.

Nessa hora você deve pensar em como serão feitas as várias atividades, tais como:

  • Fabricação de produtos;

  • Venda de mercadorias;

  • Prestação de serviços;

  • Rotinas administrativas.

Nesse momento você deve ter mente quantas pessoas serão necessárias para que o seu negócio consiga se operacionalizar, incluindo aí os sócios, os familiares e principalmente, as pessoas que precisarão ser contratadas.

Passo #4 Plano financeiro

Chegamos ao momento crucial de um plano de negócios, que é a sua viabilidade financeira. Nesse momento você precisa ter de forma clara o valor do investimento total, que é formado pela estimativa de investimentos fixos mais o capital de giro mais os investimentos pré-operacionais.

  • Investimento fixo

Todos os bens que você deverá adquirir para que seu negócio funcione de modo satisfatório.

  • Capital de giro

Montante necessário para o funcionamento da empresa, compreendendo a compra de matérias-primas, mercadorias, financiamento das vendas, além do pagamento das despesas.  

  • Investimentos pré-operacionais

Gastos realizados antes do início das atividades da empresa.

Faça a soma dos investimentos necessários e avalie se ele será feito com recursos próprios ou através de financiamentos, empréstimos, busca de outros sócios, etc.

A partir daí deve-se analisar a viabilidade financeira, através de:

  1. Ponto de equilíbrio (quanto a sua empresa precisa faturar para pagar todas as despesas)

  2. Lucratividade (mede o lucro liquido em relação às vendas)

  3. Rentabilidade (mede o retorno do capital investido aos sócios)

  4. Prazo de retorno dos investimentos feitos.

Leia também:

Gestão financeira: como ter uma boa organização na sua empresa?

Passo #5 Simule valores e cenários diversos

Este próximo passo é importante para que você esteja preparado para as diversas possibilidades que podem acontecer nos primeiros momentos do empreendimento. Antecipe vários cenários possíveis, negativos, como queda nas vendas, problemas operacionais, ou positivos, como aumento das vendas, diminuição de despesas. 

Com isso em mente, pense em ações e estratégias para evitar os cenários negativos e potencializar os cenários positivos.

IMPORTANTE: tenha sempre um plano B na manga.

Passo #6 F.O.F.A

Não, você não leu errado. O passo seis tem como função analisar uma série de fatores como:

Forças

Oportunidades

Fraquezas

Ameaças  

Reúna sua equipe diretamente envolvida no negócio e juntos preencham essas lacunas, buscando fatores internos e externos que possam impactar diretamente em suas atividades.

Passo #7 Sumário executivo

Por fim, chegou a hora de resumir todos os pontos do seu plano de negócio. 

  • O que é o negócio?

  • Quais os principais produtos e\ou serviços?

  • Quem serão os seus clientes?

  • Onde se localizará o empreendimento?

  • Qual o capital a ser investido?

  • Qual será o faturamento mensal esperado?

  • Qual será o lucro que se espera obter com o negócio?

  • Em quanto tempo espera que o capital investido retorne?

Conclusão

Ter um plano de negócio é um valioso instrumento que vai te ajudar em absolutamente tudo no processo de colocar as suas ideias na prática. Empreender já é uma atividade demasiadamente difícil, e sem planejamento e organização a tendência é que nada prospere.

E você, já pensou em produzir o seu plano de negócio? 

Acesse nosso blog e confira outros conteúdos como este. 


Compartilhe:

Posts Relacionados

Ver Categoria >