• Maringá: (44) 3029-1162

  • Dourados: (67) 3033-8862

Competências comportamentais: O que são? Quais as Principais? Como desenvolver?

Toda empresa que deseja ser bem sucedida no mercado precisa ter uma equipe formada por colaboradores competentes. Essa afirmação, que é consenso no universo corporativo, precisa, entretanto, ser detalhada para que possamos entender a importância das competências comportamentais para o aperfeiçoamento profissional.

Neste artigo você saberá qual o conceito da palavra competência, focando logo em seguida para as competências comportamentais, que junto com as competências técnicas oferecem para um profissional a base para a alta performance corporativa. 

Você entenderá também qual a importância em desenvolver tais competências para o sucesso de sua carreira, e, além disso, iremos listar as principais competências exigidas atualmente pelas empresas.

O que são competências?


Qualquer pessoa que se depara com a palavra competência vai saber seu significado, mesmo que seja grosso modo. Seu conceito gira em torno do conjunto de habilidades, atitudes e conhecimentos que alguém precisa ter para gerar resultados dentro do ambiente de trabalho. 

A competência é uma junção de habilidades aprendidas, habilidades inatas, habilidades que você absorve com a vida, habilidades que você agrega através de sua formação acadêmica, escolar, e profissional, enfim, toda essa união resulta no conceito mais completo de competência, e que faz um profissional ter muito mais chances de ser bem sucedido no trabalho.

Competências comportamentais


Enquanto temos habilidades que são construídas por meio de experiências na escola, na faculdade, num curso técnico, numa especialização, num processo de capacitação corporativa, ou seja, habilidades que são consequências de suas experiências educacionais e profissionais, há também habilidades que são resultados de sua personalidade, que são formadas pelas suas crenças, suas ideias, suas relações pessoais e familiares, e seus valores. 

Elas são chamadas de competências comportamentais, pois estão na esfera do comportamento humano, da sua relação com o outro, e da sua relação consigo mesmo. 

Dentro do mundo corporativo ela é estratégica, pois as habilidades comportamentais vão indicar se você é alguém apto a gerir pessoas, a trabalhar coletivamente, a ser um líder, a desenvolver bem a sua função na empresa, a se desenvolver enquanto profissional e representante da marca, dentre outras possibilidades.

Competências comportamentais x competências técnicas 


As competências comportamentais são focadas nas atitudes, diferenciando das competências técnicas, focadas no conhecimento adquirido através das experiências acadêmicas e profissionais.

Dentro da área de RH, é um trabalho muito cuidadoso o de encontrar colaboradores capacitados e aptos a exercerem funções estratégicas na empresa e também interessados e com vontade de querer exercer tais funções. E esta relação é a que diferencia os dois tipos de competências.

Exemplo de competência técnica: Para um engenheiro construir um projeto imobiliário, por exemplo, ele vai demandar todas as competências técnicas possíveis, que serão resultados de sua formação acadêmica, cursos, especializações, mestrados, doutorado, capacitações, palestras, dentre outros.

Exemplo de competência comportamental - Porém de nada adianta ele possuir todo este conhecimento técnico necessário se ele não possui atitudes que o ajudem a construir um projeto imobiliário para a empresa. Essas atitudes, que podem ser exemplificadas pela ideia de comprometimento, disciplina, responsabilidade, e outros, não são apreendidos na faculdade, e são resultados de sua personalidade e de como você enxerga o mundo e as coisas ao seu redor.

As principais competências comportamentais


Se você quer entrar no mercado de trabalho, ou quer ser promovido na empresa, é importante entender quais são as competências comportamentais mais exigidas. Mas de nada adianta possuir esta informação se você não está preparado para desenvolvê-las de uma forma natural, espontânea e saudável.

Porque elas precisam, tal como uma boa plantinha, ser regada dia após dia para que dê frutos no futuro.

As principais competências comportamentais são:

  • Comprometimento;
  • Persistência;
  • Criatividade;
  • Proatividade e iniciativa;
  • Persuasão;
  • Empatia;
  • Comunicação;
  • Liderança.


Comprometimento

Um profissional comprometido com o trabalho e com a empresa oferece um nível razoável de segurança para um gestor. O termo comprometer está ligado a uma série de atitudes, como estar envolvido com o trabalho, estar apto a cumprir todas as responsabilidades necessárias para aquela função, entender que o seu trabalho é relevante para a empresa e para a sua equipe e ser sempre alguém que agregue valor. 

Ser comprometido é uma das competências comportamentais mais desejadas pelos líderes e mais buscadas por RH de qualquer empresa. O comprometimento oferece a base para o crescimento profissional de qualquer pessoa.

Persistência

Cada vez mais empresas buscam colaboradores com este perfil comportamental. E por que isso? Porque persistir é a chave para o aperfeiçoamento de técnicas, para a melhora produtiva e para o crescimento de qualquer empresa no mercado. 

Encontrar colaboradores que não desistem fácil de concluir uma meta, de alcançar um objetivo, mesmo que os obstáculos sejam grandes, é tarefa difícil, e por isso muito valorizada na área de RH. Ser alguém persistente não é algo que se aprende da noite para o dia, mas pode ser trabalhado aos poucos, com muita vontade, que podemos dizer, é a prima da persistência.

Criatividade

Existe uma ideia errada de que criatividade é algo que nasce com alguém, e que não dá para desenvolver com a vida. Engano. Ser criativo é buscar ver o mundo de diferentes e variadas formas. E isso se aprende com a leitura, estudo e muitas experiências de vida. 

Ser criativo dentro do universo corporativo é buscar várias possibilidades e perspectivas para os problemas do dia a dia, bem como para as metas, os objetivos, os acontecimentos cotidianos, dentre outros. 

Ser criativo é pensar fora da caixa, ou seja, não ser óbvio sempre. Para uma empresa, ter alguém com este perfil comportamental é muito vantajoso.

Proatividade e iniciativa

O que é ser proativo, afinal? Bem, muitas vezes no dia a dia, da empresa, da faculdade, da vida, surgem problemas, imprevistos e obstáculos. Ser proativo é tomar a iniciativa e gerar respostas espontâneas e naturais para estas situações. 

Uma empresa quer ter colaboradores que consigam resolver muitos dos problemas e imprevistos por conta própria, sem a necessidade de ter alguém lhe dizendo, muitas vezes, coisas óbvias. 

Para que alguém seja proativo dentro de uma empresa é imprescindível que ele tenha o conhecimento técnico necessário, pois não adianta também tomar a iniciativa para resolver um imprevisto que você não está apto a resolver.

Persuasão

Muitos acham que a persuasão é uma habilidade necessária somente para quem trabalha com vendas. Ser persuasivo é ter o poder de se comunicar de tal forma que a sua ideia acaba prevalecendo perante outros. 

Essa é uma competência comportamental desejada se utilizada com responsabilidade e conhecimento. Mas de fato, para as empresas, ter colaboradores persuasivos pode dar grandes vantagens para ela no mercado.

Empatia

Empatia é a habilidade comportamental de se colocar no lugar do outro, ou ao menos buscar entender a posição e o contexto de seus companheiros nas diversas situações da vida, profissional e pessoal. 

Ser empático é uma qualidade que engrandece o ser humano, e cada vez mais empresas buscam ter nos seus quadros pessoas com esta habilidade em proporcionar um ambiente de trabalho produtivo, pacífico e colaborativo.

Comunicação

Ser claro na comunicação é uma competência comportamental das mais válidas, pois ela tende a evitar ruídos, estresses e discussões desnecessárias no ambiente de trabalho. 

Ser comunicativo é uma habilidade que nasce na personalidade, mas que pode ser trabalhada, desenvolvida e aperfeiçoada com o tempo. Entretanto, para ser comunicativo, é preciso que a pessoa conheça bem a língua e o poder que a linguagem exerce sobre o mundo. 

Não adianta querer falar muito se você não tem muito o que dizer.

Liderança

Você já deve ter ouvido a frase: ele é um líder nato. Bem, não deixa de ser mentira, pois há pessoas que nascem com esta habilidade de liderar, nem que seja dentro de seu pequeno entorno. 

No mundo corporativo, ter profissionais com a habilidade de liderar é fundamental para que a empresa consiga se projetar em longo prazo, pois não há nada mais prazeroso para um gestor que perceber que dentro de sua equipe há muitos potenciais líderes e que eles conseguem coabitar-se em paz e tranquilidade.

E o que seria liderar? Bem, se você possui a capacidade de inspirar outros, de persuadir com as suas ideias muitas pessoas, e de motivar de forma positiva alguém, então há dentro de você habilidades de um líder.

Separamos alguns artigos que podem ser do seu interesse:

Líder de equipe: Como ter sucesso em liderar pessoas

Formação de líderes: Prepare seus colaboradores para liderar!

Ferramentas de gestão de pessoas: 10 estratégias para liderar


Por que desenvolver competências comportamentais?


Desenvolver habilidades comportamentais nos dias de hoje se mostra um diferencial gigantesco no universo empresarial. 

Vivemos a era da técnica, onde o conhecimento técnico e tecnológico domina o mundo. Porém, precisamos entender que por trás de tudo isso ainda sobra um mundo complexo, recheado de humanidades. 

Assim, para uma empresa, ter uma equipe formada por pessoas comprometidas, com visão coletiva, que se mostra solidária com o outro e que pensa coletivamente, é um passo seguro e importante para o sucesso.    

Os benefícios das competências comportamentais 

São muitos os benefícios que uma equipe formada por colaboradores com habilidades comportamentais destacadas gera para uma empresa.

Melhora produtividade

Colaboradores com habilidades comportamentais geram um ambiente muito mais produtivo para uma empresa, pois já falamos que habilidades como empatia, pensamento coletivo, colaborativo, comunicação clara e outros exemplos proporcionam para um ambiente corporativo o clima ideal para que o foco fique integralmente na produção de ideias e no desenvolvimento do trabalho.

Aumenta a lucratividade

Em um ambiente que gera maior produtividade uma das consequências imediatas é o aumento também das receitas e do lucro. 

Melhora ambiente de trabalho

Bem estar e qualidade de vida são dois elementos diferenciais que profissionais de alta performance buscam em suas vidas. Se uma empresa consegue gerar um ambiente de trabalho saudável e produtivo, então ela está ajudando seus funcionários a terem uma boa experiência de carreira.  

Um ambiente de trabalho com pessoas que possuem competências comportamentais tende a ser o melhor lugar para se trabalhar.

Retém talentos

Uma empresa que cria um ambiente de trabalho produtivo, saudável e rico, proporciona possibilidades de crescimento de carreira para seus colaboradores. E um colaborador que se sente valorizado certamente vai se engajar mais nos objetivos da empresa, e não pensará duas vezes em seguir na empresa por muito tempo. 

Como desenvolver competências comportamentais?


Como já falamos, por mais que já existam, ou não, dentro de você algumas habilidades comportamentais, você pode aperfeiçoar e melhorar sempre.

É uma jornada de autoconhecimento

Habilidades comportamentais se relacionam diretamente com seus valores, crenças e desejos. 

Entender quais são eles é meio caminho andado para desenvolver habilidades essenciais para o trabalho em equipe ou para exercer determinadas funções. 

Busque se conhecer, entender como o outro te enxerga e utilize todos os feedbacks recebidos para melhorar, evoluir, crescer e se aperfeiçoar.

Mantenha o foco nos objetivos

Uma das habilidades básicas para se aperfeiçoar enquanto alguém hábil do ponto de vista comportamental é a de ter foco integralmente nos objetivos. 

Entender que é preciso empenho para melhorar enquanto profissional é uma das chaves para desenvolver competências comportamentais.

Esteja sempre motivado

A motivação é o ponto central de qualquer jornada de autoconhecimento e de aperfeiçoamento de habilidades. 

Ser uma pessoa motivada demanda muito desejo em conquistar um objetivo.

Saiba escutar

Você depende do outro para evoluir. Perceba que o ser humano precisa sempre de motivações externas para crescer profissionalmente, e uma destas motivações é o próprio semelhante. 

Escute, absorva e saiba utilizar todas as críticas e feedbacks para melhorar enquanto profissional.

Conclusão

O estudo é fundamental para que você tenha o conhecimento técnico necessário para ser admitido em uma grande empresa. Porém, de nada adianta entrar pelos seus méritos técnicos e ser dispensado pelas suas características comportamentais nada saudáveis.

Uma empresa hoje sonha em ter colaboradores competentes tecnicamente, aptos a realizarem as funções do dia a dia, mas que, sobretudo, sejam comprometidos, responsáveis, empáticos, colaborativos, comunicativos, solidários, dentre outros atributos. 

Estas habilidades não se aprendem facilmente, mas qualquer pessoa com muita vontade consegue desenvolver e alcançar mais facilmente o sucesso profissional.

E você, o que pensa sobre competências profissionais?

Veja outros conteúdos como este em nosso blog.


Compartilhe:

Posts Relacionados

Ver Categoria >