Maringá: (44) 3029 1162 / Dourados: (67) 3033 8862
Aluno/Professor
Início > Blog

Indicadores de desempenho: 5 evidências de uma empresa de sucesso

Foto do Post
Lídia Massari

Os indicadores de desempenho são ferramentas básicas e essenciais para que uma empresa saiba se está trilhando os caminhos certos.

Dentro da área de gestão, eles ajudam muito no processo organizacional, fornecendo informações cruciais para as mais importantes tomadas de decisões. No entanto, para que eles realmente funcionem é preciso compreender a fundo o planejamento estratégico e analisar o que precisa melhorar dentro da empresa.

Criamos um guia completo para que você ajuste suas metas e chegue cada vez mais próximo do seu objetivo. Acompanhe!

5 indicadores de desempenho que sua empresa precisa acompanhar!

Os indicadores de desempenho também são chamados de KPIs (Key Performance Indicator ou indicador-chave de desempenho). Consiste em elaborar métricas que avaliam todo e qualquer processo de gestão empresarial.

Geralmente são definidos como um valor quantitativo para facilitar o monitoramento. Essas métricas quantificam a performance da sua empresa, mas devem sempre ser alinhadas aos objetivos organizacionais. Veja a seguir para que serve um indicador de desempenho:

• Elencar as necessidades e expectativas dos clientes;
• Aperfeiçoamento das decisões tomadas na organização;
• Análise crítica dos resultados alcançados;
• Ajuda a melhorar os processos organizacionais;
• Permite a criação de uma análise comparativa de resultados.

Tendo isso em mente, veja a seguir quais são os principais indicadores que sua empresa deve acompanhar!


1 – Indicadores de produtividade

Seja no chão de fábrica ou no escritório, a produtividade é imprescindível para que todas as metas de um planejamento sejam atingidas. Isso envolve organização de processos, engajamento da equipe e muita motivação.

Por outro lado, é uma liderança eficaz que garante uma equipe motivada com um título merecido de time de alta performance. Toda empresa sonha com a produtividade máxima, mas será que todas colocam em prática a mensuração de desempenho?

Por isso, uma das primeiras decisões a tomar é implementar indicadores de produtividade e monitorar se tudo está saindo como o planejado.  As métricas podem levar em conta horas trabalhadas, otimização de recursos utilizados, taxa de entrega dentro do prazo etc.


2 – Indicadores de vendas

Não adianta investir alto em estratégias para aumentar as vendas se não existe nenhum acompanhamento de resultados. Esse indicador irá ajudar a reunir informações importantes como:

• Número de oportunidades adquiridas;
• Número de oportunidades qualificadas para venda;
• Taxa de conversão;

Ciclo de venda;

• Ticket médio
• CAC (custo de aquisição por cliente);
• Número de vendas fechadas em determinado tempo;


3 – Indicador de turnover

Deve existir uma rotatividade natural de funcionários dentro de uma empresa. Por isso, medir a taxa de rotatividade ajudará o gestor a compreender melhor o clima organizacional e a capacidade da empresa de reter talentos.

Altas taxas de turnover podem indicar que há ajustes a serem feitos em certos tipos de processos ou até mesmo mudanças de profissionais líderes encarregados. Além disso, quanto maior for a taxa, maiores serão os custos extras para contratação e treinamento de colaboradores.


4 – Indicador de competitividade

A análise e o monitoramento de mercado deve ser uma tarefa recorrente do gestor. Afinal, como investir em inovação se você não sabe qual será o comportamento do seu público ou se o concorrente já faz?

Ao implementar essa métrica, o gestor poderá comparar a relação entre a performance da empresa com ações da concorrência.


5 – Indicadores de rentabilidade e lucratividade

Rentabilidade e lucratividade devem andar juntos e serem monitorados de perto. São dois indicadores financeiros que auxiliam o gestor a ter uma visão mais assertiva sobre os futuros investimentos ou aquisições.

O KPI de rentabilidade mede o potencial de ganhos do negócio, que facilita a identificação do retorno sobre investimento (ROI). Já o KPI de lucratividade mede a eficiência dos esforços, ou seja, a taxa de lucro gerado.

Como você pôde perceber, acompanhar os números gerados pela empresa é de suma importância, porém, deve-se escolher os mais relevantes de acordo com o objetivo maior do negócio.

Manter um alto número de indicadores não é indicado. Aliás, pode gerar confusão na hora de contabilizar e além de despender muito tempo sem foco, pode causar ineficiência da estratégia.

E a sua empresa já utiliza algum desses KPIs? Que tal colocar todos eles em prática e começar a enxergar os verdadeiros resultados do seu negócio?

 
Facebook
LinkedIn
Twitter
G+
E-mail
Compartilhe com sua rede.
Deixe seu comentário
 

MAIS INFORMAÇÕES SOBRE A TRECSSON

Unidade Maringá
Avenida Colombo, 9161. Andares 1 e 2 no Shopping Catuaí - Maringá-PR
44 3029 1162
Unidade Dourados
Rua Ponta Porã, 1540 - Salas 1 e 2 – Jardim América – Dourados - MS
67 3033 8862
Avalie nosso site aqui:   Avaliar
Voltar ao topo
Voltar ao topo
@2019 Trecsson Business - Todos os Direitos Reservados
Vikings Digital