• Maringá: (44) 3029-1162

  • Dourados: (67) 3033-8862

Gestão empresarial: Guia Completo para Empresários

A Gestão Empresarial é um importante fator que determina o sucesso da empresa. Muitas vezes os empresários se ocupam demais com processos, rotinas e reuniões que acabam se esquecendo de estruturar e planejar uma gestão efetiva.

A verdade é que um negócio não sobrevive muito tempo sem uma gestão estratégica. É preciso ter uma visão ampla sobre os acontecimentos do mercado, estar atento sobre as ações dos concorrentes e elaborar planos de negócio com o único objetivo de aumentar o crescimento da empresa.


A Gestão Empresarial é um fator crucial para o sucesso de qualquer organização, seja qual for o porte ou nicho de mercado. Por meio de uma boa gestão é possível se destacar em meio a concorrência, desenvolver métodos de inovação e alcançar metas de crescimento.

A maioria dos empreendedores possuem dificuldades em gerenciar seu negócio pela alta responsabilidade e complexidade de processos que ela pode trazer.

No entanto, ir em busca de conhecimentos atualizados pode ajudar muito a positivar o desempenho de sua gestão, e consequentemente aumentar os resultados do seu negócio.

A importância da Gestão empresarial para as empresas

Empresas que permanecem alheias aos processos de Gestão empresarial, podem sofrer para ganhar uma boa fatia do mercado. Acontece, que tudo na empresa depende de uma gestão de qualidade.

Para inserir um produto ou serviço no mercado, é necessário um planejamento contínuo, avaliação de resultados, diagnóstico de concorrência e muitos outros fatores de importância. Os responsáveis por todo esse trabalho são os gestores.

Em resumo, a Gestão Empresarial, é o carro chefe para a sobrevivência de uma organização. E aqui estão algumas das principais características que uma boa Gestão Empresarial irá te proporcionar.

  • Definição de objetivos;
  • Redução de custos;
  • Liderança Estratégica;
  • Ecnomia empresarial;
  • Gestão da qualidade e processo.


Passos para um Gerenciamento Empresarial de Sucesso 

Elabore um plano de mercado

A primeira coisa a fazer para ter uma Gestão Empresarial de sucesso é elaborar um plano de mercado. Sua empresa já sabe quem são os concorrentes? Já sabe quais são as tendências de mercado? E o comportamento dos consumidores?

Como você espera obter crescimento da empresa se você não sabe o chão que está pisando? Conhecer seus principais competidores e saber quem são seus consumidores é a melhor maneira de elaborar planejamentos estratégicos e altamente eficazes, que no final resultam em lucro para seu negócio.

Através de uma pesquisa aprofundada na situação do mercado atual, sua empresa poderá traçar um perfil de clientes. Aí ficará muito mais fácil e prático atingi-los através de soluções, produtos ou serviços que eles realmente buscam. 

Acompanhe a concorrência

A análise da concorrência é fundamental para garantir um posicionamento seguro. Se sua empresa pretende lançar uma ideia nova no mercado, precisa entender o que seu público alvo pensa sobre isso.

Da mesma forma, precisa compreender melhor a posição em que sua concorrência se encontra no mercado. E a partir daí, analisar o que pode ser modificado para que sua ideia seja implantada com sucesso e supere de vez a concorrência.

Gestão da inovação

Depois de concluída a análise de concorrência, a gestão da inovação deve entrar em ação. A inovação deve ser constantemente exercida, pois, novos produtos e mercados surgem diariamente.

O consumidor precisa enxergar o diferencial que seu produto ou serviço pode o beneficiar. A gestão de inovação, como ferramenta da Gestão Empresarial agrega à sua empresa maior poder de competitividade.

É preciso inovar para manter-se competitivo.

Metas e objetivos

Estabelecer metas e objetivos é uma ferramenta da Gestão Empresarial. Sem isso, nenhuma empresa é capaz de crescer, se desenvolver ou até mesmo se manter no mercado.

É preciso projetar um caminho seguro a ser seguido. Qual a taxa de faturamento você quer alcançar? Qual sua meta de crescimento mensal? Em quantos anos você pretende ser reconhecido no mercado? Qual sua meta de expansão de negócio?

Análise e gestão de resultados

Como projetar novas metas e objetivos, se sua empresa não tem um controle de análise de resultados? É preciso ter um mapa arquivado de todos os resultados obtidos, tanto positivos quanto negativos.
É a partir dos erros que se desenvolvem novas estratégias para garantir acertos sucessivos. O gestor empresarial é quem organiza, planeja e principalmente analisa tudo dentro da empresa.

Gestão estratégica de custos

A administração de custos reflete diretamente nos resultados do seu negócio. Se você não tem conhecimento do custo de produção do seu produto ou serviço, como saberá o quanto cobrar por ele? Qual será sua margem de lucro?
Dessa maneira, ficará complicado determinar se está faturando ou saindo no prejuízo. Compreende a importância da gestão estratégica de custos?

Habilidades de negociação

A habilidade de negociação envolve tanto a questão de lidar com conflitos dentro e fora da empresa, quanto dominar os processos com fornecedores e clientes.

Um bom negociador sabe conduzir uma reunião de negócio, a fim de deixar ambas as partes em conformidade. A habilidade de comunicação faz com que não haja uma quebra de confiabilidade por parte dos clientes ou fornecedores.

Além disso, a habilidade de negociação, se utilizada de forma correta, pode ser o grande diferencial que sua empresa precisa.

Gestão Estratégica da Tecnologia da Informação

Já pensou em utilizar a Tecnologia da informação como aliada no crescimento? A tecnologia está em constante evolução, e existem muitas ferramentas que podem lhe auxiliar na automação de processos.

A disseminação de informações hoje está muito mais acessível. Você pode utilizar a internet como ferramenta de promoção do seu negócio. As redes sociais compreendem em média 90% do seu público alvo, ou seja, é um excelente meio de divulgação.

Percebe o tamanho da oportunidade que está à sua frente?

Faça parcerias

Já parou para pensar se sua empresa precisa de ajuda? Fazer parcerias com um concorrente direto, por exemplo, muitas vezes é a melhor saída para alavancar o crescimento. Duas grandes empresas trabalhando juntas por um único objetivo pode resultar em soma de qualidades e posicionamento no mercado. Pense nisso.

Invista na capacitação

Novas técnicas de Gestão Empresarial são desenvolvidas constantemente, e é preciso acompanhar essas mudanças de perto se almeja estar à frente no mercado.

A capacitação da equipe de gestão também é fundamental para um desenvolvimento saudável da empresa. A importância da capacitação vai além de adquirir conhecimentos, mas também experiência, maturidade profissional e capacidade para fazer tudo acontecer.

Invista em aprimoramento profissional. Este é o único investimento que lhe trará o retorno certo. 

Arrisque-se

O planejamento pode trazer muitas ideias inovadoras que em algum momento precisam sair do papel. Para que uma Gestão Empresarial dê bons frutos, ela precisa determinar ações para concretizar objetivos. Não adianta nada planejar e determinar metas se você tem medo de arriscar.

A melhor forma de você descobrir se o seu plano de negócios pode dar certo é tentando. Se colocar todas estas dicas em prática, certamente você terá tudo sob controle e então o medo ficará para trás.


Controle de Cursos na gestão empresarial


A análise e gestão da área de controle de custos são cruciais para colaborar com o destaque da empresa no mercado, além de garantir maior lucratividade e rentabilidade ao longo do tempo. Estas práticas estão diretamente ligadas à Gestão Empresarial.

Uma empresa que possui um bom gerenciamento empresarial, possui também uma gestão estratégica de custos, orçamento e controle de economias e gestão contábil financeira impecáveis.

O cenário econômico ainda está em fase de estabilização e tudo o que você puder fazer por sua empresa para salvá-la da ruína é válido. E uma das estratégias mais eficazes, neste caso, é recorrer a ações de redução de custos. Separamos aqui algumas dicas para você. Confira! 

1° Faça uma análise de gestão de custos

O primeiro passo para iniciar um controle de custos em sua empresa é justamente fazer uma aprofundada análise na saúde financeira do seu negócio. Não há como implementar soluções sem ter um prévio conhecimento de todo o histórico de sua empresa.

Talvez existam ações ativas que não são necessárias nem estejam trazendo os resultados que você busca. Este investimento pode ser cortado ou empregado em outras ações mais objetivas.

Procure sempre identificar e detalhar os tipos de gastos variáveis, que podem ser mudados e alterados sem prejudicar o rendimento da empresa.

2° Fluxo de caixa

Não há como falar de controle de custos sem mencionar o fluxo de caixa. O fluxo de caixa é o carro chefe para uma boa gestão de finanças da empresa. Um pequeno deslize, pode colocar todo seu planejamento no chão.

Se sua empresa não tiver um controle rigoroso do fluxo de caixa, estabelecer metas e regras, será difícil manter a saúde financeira da empresa, principalmente nestes momentos de crise que estamos presenciando.

Diariamente seu fluxo de caixa deve ser atualizado, faça um balanço completo e armazene os dados para futuras consultas. Essa prática te ajudará a ter uma visão mais assertiva nas tomadas de decisões que envolvem finanças.

3° Invista na categorização de custos

A categorização nada mais é do que nomear os custos por prioridade. Ter uma simples planilha de gestão ou até mesmo um bom software de gestão financeira pode te ajudar nessa questão.

Desta maneira, você poderá identificar melhor quais os gastos podem esperar e quais formas de redução de custos você pode implementar na empresa.

4° Gestão de estoque

Quando falamos em redução de custos, precisamos falar de gestão de estoque, principalmente se seu negócio é de grande porte. Se não houver uma conversa em tempo real entre a equipe de logística e a equipe de Gestão Empresarial, pode ocasionar em desperdício e um aumento drástico de custos.

5° Identifique e reduza as falhas

Falhas nos processos são, na maioria das vezes, inevitáveis. Mas a equipe de gestão financeira de sua empresa, juntamente com a equipe de gerência, podem elaborar um histórico ou uma planilha detalhada de todas as falhas mais comuns dentro da empresa.

Isso irá te ajudar a evitar novas falhas e corrigir possíveis gargalos, que colaboram muito com o desperdício, falta de insumos e gastos excessivos. Além disso, o gestor poderá elaborar com mais clareza planejamentos estratégicos e controle de custos para sua empresa.

Controlando e analisando sempre, sua empresa só tem a ganhar. Uma Gestão Empresarial, em primeiro lugar, precisa ser encarada como o alicerce da empresa. Se seu negócio apresenta erros de gestão ou não consegue alcançar um crescimento exponencial, talvez seja a hora de começar a dar mais atenção para o controle de custos.

Erros que um gestor empresarial não pode cometer

O cargo de gestor de empresas traz inúmeros desafios e grandes responsabilidades. Qualquer deslize pode significar prejuízos desastrosos. E quando falamos em Gestão Empresarial, sabemos que é necessário muita atenção, cautela e planejamento de todas as ações.

É claro, que em processos não automatizados, é comum que surjam eventuais erros. Mas quando essas falhas se tornam frequentes, pode ocasionar até na extinção da empresa.

Erros de gestão são causas cada vez mais comuns de grandes empresas que fecharam as portas, justamente, por não saberem lidar com o impacto negativo que essas falhas podem trazer.

Então, para te ajudar a obter maior controle e evitar este tipo de problema em sua empresa, elencamos aqui 7 erros que não podem existir em uma Gestão Empresarial. Acompanhe!

Falta de controle no orçamento financeiro

Como já apresentamos neste artigo, o financeiro de qualquer organização precisa estar controlado. É comum que os gestores se concentrem mais na parte de planejamento de processos e acabam deixando de lado os pontos fundamentais de uma gestão financeira.

As decisões que envolvem fluxo de caixa, redução de custos e que refletem diretamente no futuro da empresa, precisam ser pensadas com antecedência e muita atenção.

Um bom gestor de empresas deverá ter em mãos um planejamento e controle completo, assim como todo o histórico financeiro da empresa. A análise constante dos gráficos financeiros deve ser prioridade para manter uma gestão de finanças eficaz.

Falta de alinhamento entre conquistas e objetivos

Como manter os ganhos da empresa a todo vapor, se os colaboradores não estão alinhados com os objetivos e resultados obtidos da empresa? Todo mundo dentro da empresa trabalha por uma única finalidade, aumentar os resultados do negócio.

Um gestor de empresas precisa compreender que todos juntos formam um time que passa por cima de qualquer obstáculo para alcançar objetivos.

Costumamos dizer que a liderança de um gestor empresarial é como se fosse um filtro para a equipe. Tudo o que for determinado na reunião de planejamento, deve ser repassado à equipe.

Da mesma forma, todas as conquistas alcançadas devem ser de conhecimento da equipe, afinal, se não fosse a união de todos, isso não seria possível. É mais uma forma de manter seu time motivado a alcançar todas as metas e objetivos propostos.

Não dar atenção a uma gestão de riscos

Um dos processos mais importantes dentro de uma empresa que quer crescer, é a previsão de riscos futuros. Esperar acontecer não é uma opção.

A gestão de riscos é composta por 9 etapas fundamentais e é trabalho do gestor liderar todas estas etapas.

  • Planejar;
  • Identificar os pontos de riscos;
  • Criar uma relação de riscos por meio da equação: Evento X probabilidade X impacto;
  • Analisar o que pode ser mudado para evitar;
  • Monitorar os processos para certificar de que tudo está sendo executado como o planejado;
  • Controlar eventuais imprevistos.

No entanto, a gestão de riscos não acontece esporadicamente, somente após determinar um tipo específico de projeto, por exemplo. Ela deve estar dentro da rotina do gestor e deve ser encarada como um ciclo de potencial ganhos, o que chamamos de riscos positivos.

Portanto, para evitar prejuízos e reduzir o mínimo de riscos negativos para o negócio, é extremamente importante identificar a probabilidade do risco e identificar o impacto que pode ser causado a curto, médio e longo prazo.

Não ser observador

A visão estratégica é uma característica fundamental de um gestor de empresas. Quem lida com Gestão Empresarial, precisa observar tudo a seu redor para ser apto a identificar os pontos de mudanças e não ser pego de surpresa, caso algum contratempo apareça.

Sendo um observador, o gestor consegue elaborar planos mais estratégicos e focados realmente no que precisa ser otimizado para aumentar o desempenho da empresa e da equipe.

Pular a etapa de análise

Sabemos que a etapa de planejamento é imprescindível dentro de uma empresa. Mas de nada adianta elaborar um ótimo planejamento e monitorar a execução, se após todo esse trabalho não houver uma análise de resultados.

Aliás, a análise de resultados deve sempre ser documentada e arquivada para futuras pesquisas. Todo resultado alcançado deve ser encarado como um mapa de ganhos, um processo eficiente para qualquer projeto.

Não estar por dentro dos direitos empresariais

Um erro que pode levar a empresa à ruína. Quando falamos em legislação e fiscalização, qualquer deslize pode comprometer o futuro da empresa.

Um gestor de empresas precisa ter conhecimentos básicos de direitos empresariais, que envolvem normas e obrigações da empresa. Desta maneira, o gestor poderá desenvolver soluções preventivas antes que algum problema jurídico se instale na empresa.

Conclusão

Como você pode perceber, são diversos fatores que precisam ser levados em consideração para ter uma excelente gestão empresarial. Esses fatores, serão responsáveis por ajudar a colocar seu negócio no topo.

Esperamos que tenha gostado deste artigo, leia outros conteúdos como este em nosso blog.


Compartilhe:

Posts Relacionados

Ver Categoria >