• Maringá: (44) 3029-1162

  • Dourados: (67) 3033-8862

Os desafios da liderança no ambiente de trabalho pós-pandemia

Uma frase bem comum no universo corporativo afirma que os verdadeiros líderes aparecem em momentos de crise. Podemos melhorar e dizer que a verdadeira liderança se manifesta e se transforma em momentos marcantes dentro da história como, por exemplo, no período que compreendeu a pandemia de COVID-19 e agora com o contexto de pós-pandemia. O ambiente de trabalho neste período se apresentou, e se apresenta, como um cenário repleto de desafios e gerir bem uma equipe nunca demandou tanta habilidade como atualmente.

No conteúdo de hoje vamos entender como as mudanças de paradigma trazidas pelo Coronavírus impactaram o modelo de liderança tradicional, que já vinha sendo aperfeiçoado por conta das transformações sociais e tecnológicas.

Neste sentido, a era pós-pandemia só acelerou um processo que já estava sendo visto como natural, e apresentou de uma vez só muitos novos desafios que os líderes de hoje precisam vencer para implementar uma gestão eficiente e condizente com esta nova realidade.

Vamos conhecer hoje estes desafios e compreender como os líderes buscam se transformar e se aperfeiçoar em prol de uma gestão mais humana, empática e inteligente.

O impacto da pandemia no ambiente de trabalho


Para entendermos como a pós-pandemia tem sido um poço cheio de desafios para líderes, é preciso relembrar algumas das principais mudanças que a COVID-19 trouxe de imediato.

Governos decretaram isolamento social através da quarentena, o que gerou de imediato o fechamento de muitas empresas. A partir deste cenário houve demissões em massa, diminuição de salários e a impossibilidade do trabalho presencial.

É neste contexto que um novo modelo de gestão e de liderança precisou surgir muito rapidamente, para não permitir a asfixia de todo um setor de produção que culminaria certamente com um ambiente de caos social.

O modelo de home office, que já era uma tendência, precisou se tornar regra, e novas habilidades dos líderes precisaram vir à tona por conta de um novo cenário, que trazia sentimentos de ansiedade e problemas de saúde mental em boa parte dos colaboradores.

Gestão de pessoas mais humana