• Maringá: (44) 3029-1162

  • Dourados: (67) 3033-8862

Planejamento estratégico de uma empresa: Exemplos aplicáveis

Qual a fórmula do sucesso? Esta é uma das perguntas que os empreendedores mais fazem, e as respostas que normalmente eles ouvem nem sempre os satisfazem, simplesmente porque esta resposta associa sucesso ao trabalho, coragem e muito, mas muito planejamento

Não há fórmula mágica, muito menos fácil, porém, se você se dedicar ao estudo, possuir muita coragem para empreender, possuir vontade de trabalhar e focar em planejamento estratégico, então as chances de seu empreendimento ser bem sucedido aumenta substancialmente.

Neste artigo iremos entender o significado real do planejamento estratégico de uma empresa, e sua ligação com o sucesso do mesmo, e ainda vamos oferecer uma série de exemplos aplicáveis de como você pode cuidar do futuro de seu negócio de forma inteligente.

O que é planejamento estratégico


A etimologia das palavras já dá uma pista de seus significados. Enquanto planejar significa criar um plano para buscar um objetivo, ou definir antecipadamente ações que visam algo, estratégia significa o método usado para alcançar um objetivo específico.

Assim, o planejamento estratégico atrelado ao mundo empresarial significa uma série de ações que visam atingir um objetivo ou um conjunto de metas.

E quando falamos atrelados ao mundo empresarial, é porque a ideia em si nasce no campo das batalhas, nas guerras. Planejar estrategicamente servia para eliminar os seus inimigos militarmente.

No mundo corporativo a ideia de planejar estrategicamente uma empresa é fundamental para você desenvolver uma visão de médio e longo prazo sobre ela, eliminando muitos obstáculos que você teria se pensasse o seu negócio sempre em curto prazo. Imaginar cenários futuros te proporciona uma vantagem considerável frente aos seus concorrentes.

Um bom planejamento estratégico é essencial para o crescimento de uma empresa porque ela consegue mostrar a melhor forma de responder a todos os possíveis desafios, oportunidades e cenários, além de permitir que a sua empresa construa diferenciais no mercado.

Planejamento estratégico x Plano de negócio 


É importante destacar que planejamento estratégico é bem diferente de plano de negócio. Enquanto o plano de negócio estuda a viabilidade e o potencial de sucesso de uma empresa (concorrência, vantagens competitivas, viabilização de mercado), o planejamento estratégico busca estratégias e caminhos que a empresa utilizará para chegar a determinados objetivos. 

Enquanto que o plano de negócio é temporal, de curta duração e utilizável antes de abrir um negócio, o planejamento estratégico é contínuo e deve ser sempre acompanhado com atenção para sempre aprimorar ou mudar os rumos.

Benefícios de um bom planejamento


Já respondemos essa questão em outras situações, confira o conteúdo publicado aqui mesmo em nosso site: por que a sua empresa precisa ter planejamento estratégico? 

Planejar estrategicamente um negócio lhe traz benefícios bem visíveis, e resultados aparentes. Dentre os benefícios, destacamos alguns:

  • Descreve um caminho bem claro para a sua empresa percorrer: é como um roteiro de filme, onde já planejamos as falas, as cenas e o desfecho desejado. Um planejamento tem esta função, de antecipar cenários e imaginar possibilidades e desfechos com base em ações feitas com antecipação.

  • Dá uma direção: traz foco, rumo. Planejar ajuda a desenvolver as metas e todas as ações possíveis para se chegar a elas. Desta forma a empresa gasta a sua energia nas áreas, momentos e objetivos certos. Empresa com foco, é empresa rumo ao sucesso.

  • Proporciona autoconhecimento para a empresa e sua equipe: planejar significa também se conhecer, pois só tendo consciência de seus pontos fortes e fracos você poderá pensar em crescer e se desenvolver. Assim, o planejamento estratégico proporciona um conhecimento empresarial que tende a dar vantagens na briga pelo mercado.

  • Motivação: sim, planejar motiva a todos, pois a sua equipe já parte de um pressuposto que aquele negócio está sendo pensado a médio e longo prazo, ou seja, para sobreviver por longos e longos anos. Apresentar uma visão de futuro para a sua equipe só motivará seus membros a vestir a camisa da empresa rumo aos objetivos buscados.


Exemplos aplicáveis de planejamento estratégico



Com as definições apresentadas, chegou a hora de vermos o planejamento estratégico na prática. Separamos 5 passos para você começar a traçar um plano estratégico da sua empresa. 

Analisando a sua empresa minuciosamente 

O primeiro passo para um bom planejamento estratégico é buscar analisar todos os elementos internos e externos de sua empresa. Procure informações sobre o ambiente dentro e fora dela. 

Informações externas:

  • Analisar o comportamento dos consumidores em potencial;

  • Estudar o cenário econômico atual e fazer uma projeção de médio e longo prazo;

  •  Analisar também os cenários político e social naquele momento;

  • Analisar (muito importante) a concorrência;

  • Observar as tendências atuais e o que pode virar tendência em médio prazo;

  • Ter uma visão de mundo bem ampla e inteligente. Nesse sentido, estudo e capacitação da equipe se mostra um investimento indispensável.

Informações internas:

  • Analisar os pontos fortes e fracos de sua equipe, seja coletivamente, seja individualmente;

  • Conhecer e detalhar os pontos centrais da estrutura da empresa;

  • Entender a saúde financeira do negócio, buscando sempre ser realista com os dados para assim ser realista com os objetivos;


Criando, pontuando e planejando a identidade da empresa 

Qual a missão da sua empresa? 

Para começar a definir a identidade da sua organização, você primeiro precisa responder uma pergunta: Qual a missão da sua empresa? 

Não à toa, em todos os grandes sites e canais de comunicação de empresas há um espaço significativo para preencher esta questão. Entender qual é a missão de sua empresa é entender o porquê dela existir. É fundamental que a sua equipe, que os seus clientes, e que seus parceiros, entendam a sua missão.

Visão 

Enquanto que na primeira questão identificamos a essência do negócio, nesta aqui procuramos apresentar o que o futuro espera para esta empresa. Aqui você precisa apresentar o destino que a sua empresa quer ter, aonde ela quer chegar e quais são os objetivos de longo prazo. 

Valores 

Para finalizar esse tripé temos os valores de sua empresa, os princípios, que de certa maneira devem se confundir com os valores e princípios de seus gestores e de sua equipe.

Com essas três questões contempladas, a empresa apresenta a sua identidade para o mercado, e para a sua equipe. Assim fica mais fácil e produtivo construir diretrizes compatíveis com estes princípios.


Definindo metas 

Torne claro para sua equipe quais são as metas da empresa, os objetivos e os indicadores de sucesso. Deixar claro que quando a empresa chegar a um determinado estágio ela terá cumprido o seu objetivo e sua meta de sucesso. 

Para definir objetivos é muito importante que os gestores tenham informações exatas sobre a empresa, desde a saúde financeira até o corpo de colaboradores. Só com esta ideia mais exata é que os objetivos não serão irreais e assim a possibilidade de frustração por metas não alcançadas será bem menor.

Envolva toda a equipe na construção de metas e objetivos, pois assim o sentimento de pertencimento é mais forte, causando um maior engajamento de todos os colaboradores. É o famoso "vestir a camisa".

Indicadores de sucesso:

  • Aquisição de novos clientes

  • Aumento na produção

  • Metas de venda 

  • Abrangência dos canais de comunicação


Fazendo um plano de ação 

Com todos esses passos feitos, chegou a hora de fazer um plano de ação para a sua empresa. Chegou a hora de organizar todo o planejamento estratégico e começar o trabalho de executar na prática.

O plano de ação deve conter:

  • Cronograma

  • Responsáveis por cada ação 


Monitorando os resultados

Tão importante que todos os outros passos, o trabalho de monitorar o andamento do planejamento e os resultados obtidos é de fundamental importância para se definir novas ações, metas e diretrizes.

Um bom gestor é aquele que consegue mudar a rota por achar o caminho escolhido mais tortuoso ou mais errático. Mudar objetivos e metas são ações que nunca são desejadas, mas que a depender da situação pode indicar uma guinada nos negócios positivamente.


Fatores que prejudicam o planejamento estratégico 



  • Falta de conhecimento em gestão de projetos; 

  • Desconexão com a realidade (já falamos aqui, não adianta a empresa possuir metas megalômanas se a realidade indica um futuro oposto).

  • Falhas nas diretrizes (a estratégia da empresa deve ser feita de ponta a ponta, e normalmente gestores falham em desdobrar as diretrizes aleatoriamente, como se não houvesse vínculo)

  • Cultura permissiva ou o famoso "nivelar por baixo" – Muitos gestores acabam se acomodando com resultados, sobretudo quando compara com empresas que estão em situações piores que a sua. Essa cultura de se conformar em não ser o pior é inaceitável. Normalmente essa cultura traz como características a tolerância de atrasos, baixa produtividade, alto custo.


Conclusão

Não dá para negar, depois de tudo que vimos aqui, que planejar estrategicamente uma empresa é oferecer a chance de crescer bem e saudável, e proporcionar ótimos frutos para seus gestores e equipe. 

Desde análises internas e externas, passando pelo programa de metas e objetivos e terminando no plano de ação, que coloca toda a teoria em prática, o empreendedor recebeu um apanhado muito rico de sugestões e ferramentas que podem usar para ganhar mercado, fidelizar clientes e potencializar equipes. 

Gostou desse conteúdo? Acesse nosso blog e confira outros como este!


Compartilhe:

Posts Relacionados

Ver Categoria >