• Maringá: (44) 3029-1162

  • Dourados: (67) 3033-8862

Pós FGV Live Educação

Pós-Graduação FGV LIVE em Cinema Documentário

A indústria audiovisual vem-se consolidando cada vez mais no Brasil, que tem experimentado, nos últimos anos, o crescimento no número de produções nacionais alinhado com o consequente aumento de investimentos no setor e com o reconhecimento das obras produzidas. Com a Pós-graduação em Cinema Documentário, você será capaz de adquirir conhecimento efetivo da história e linguagem do filme documentário, conquistando a aptidão necessária para trabalhar em diferentes áreas da atividade audiovisual.


Informações

  • Formato

    Online
  • Duração

    13 meses
  • Carga Horária

    432 horas
  • Unidade

    Dourados, MS
  • Peridiocidade

    Semanal: Aulas semanais - 2ª e 3ª - das 19 às 22h20min.
Download do Programa do Curso

Objetivos da Pós-Graduação FGV LIVE em Cinema Documentário

São competências a serem desenvolvidas ao longo do curso:

  • planejar projetos audiovisuais enquanto economia criativa e
  • planejar a produção audiovisual enquanto prática autoral e coletiva.

Público Alvo

O curso de Pós-graduação FGV LIVE em Cinema Documentário é recomendado para profissionais graduados/as em História, Ciências Sociais, Cinema, Comunicação, Jornalismo e demais áreas de conhecimentos afins.

Pré-requisitos:

  • Tempo mínimo de conclusão de graduação: dois anos.
  • Tempo mínimo de experiência profissional: dois anos.

Por que fazer uma Pós-Graduação na FGV?

Certificação

Ao ser aprovado no curso de MBA Live, você terá direito ao certificado impresso, em nível de especialização (pós-graduação lato sensu), emitido por uma das escolas FGV.

Ao final de todas as disciplinas, seu certificado é emitido automaticamente e enviado para seu endereço cadastrado no Portal do Aluno, o prazo de entrega está regido por regulamento.


Avaliação

A avaliação da aprendizagem tem um papel fundamental no processo de reconstrução de conhecimento pelos alunos e, por isso, cada disciplina tem um trabalho como instrumento avaliativo.

As avaliações construídas pelos professores possuem questões que abordam a aplicabilidade dos conceitos trabalhados em sala a contextos empresariais. Os instrumentos de avaliação utilizados visam não somente apoiar o diagnóstico do aprendizado mas também servir como base de reflexão para os alunos quanto à prática dos conceitos, a fim de capacitá-los para tomarem melhores decisões como executivos.

Coordenação Acadêmica

  • Pessoa
    Eduardo Escorel de Moraes

    Eduardo Escorel nasceu em 1945 na cidade de São Paulo. Filho do diplomata Lauro Escorel e de Sarah Escorel de Moraes, passou grande parte da infância no exterior. Na adolescência morou em São Paulo e no Rio de Janeiro, desenvolvendo desde cedo o gosto pelo cinema. Seu primeiro contato com a atividade cinematográfica se deu aos 17 anos de idade, em 1962, durante o curso ministrado pelo cineasta sueco Arne Sucksdorff. Em 1964, trabalhou pela primeira vez como assistente de direção no filme O padre e a moça, de Joaquim Pedro de Andrade. Filme que ele também montaria. Mas foi a partir de Terra em transe (1966), de Glauber Rocha, que Eduardo Escorel passou a ser reconhecido como o montador do Cinema Novo. Tem início um longa carreira onde constam alguns dos principais títulos do cinema brasileiro: Macunaíma (1969), de Joaquim Pedro, São Bernardo (1971), de Leon Hirszmann, Cabra marcado para morrer (1985), de Eduardo Coutinho, Santiago (2007), de João Moreira Salles, são apenas alguns dos filmes em que ele atuou como montador. Para além da montagem, Eduardo Escorel desenvolveu uma sólida carreira de diretor. Após Betânia bem de perto (1966), documentário dirigido em parceria com Júlio Bressane, realizou diversos filmes de ficção. Por Lição de amor (1975) recebeu, entre outros, o prêmio de melhor diretor no IV Festival de Gramado. Em 1990, voltou a dirigir documentários, 1930 - Tempo de revolução (1990), deu início a trilogia A era Vargas, que interroga esse período da história do Brasil a partir do uso de imagens de arquivo. Atualmente, além de diretor e montador, Eduardo Escorel atua como crítico de cinema no blog da Piauí e como coordenador da Pós-Graduação em Cinema Documentário da Fundação Getulio Vargas .

    Ler Mais

Módulos do Programa

Disciplina 1
24 hrs

Disciplina 2
24 hrs

Disciplina 3
24 hrs

Disciplina 4
24 hrs

Disciplina 5
24 hrs

Disciplina 6
24 hrs

Disciplina 7
24 hrs

Disciplina 8
24 hrs

Disciplina 9
24 hrs

Disciplina 10
24 hrs

Disciplina 11
24 hrs

Disciplina 12
24 hrs

Disciplina 13
24 hrs

Disciplina 14
24 hrs

Disciplina 15
24 hrs

Disciplina 16
24 hrs

Disciplina 17
24 hrs

Disciplina 18
24 hrs

Ver todos os módulos

FAQ

O que é a FGV Educação Executiva?

Importante referência de ensino, no País e no exterior, pelos seus programas de graduação, mestrado e doutorado e pelos seus trabalhos de consultoria, a Fundação Getulio Vargas trabalha de coração e mente voltados para o estímulo ao desenvolvimento nacional. Como centro de excelência, no entanto, a nossa preocupação é ser, permanentemente, uma instituição inovadora, tanto para os seus alunos como para a sociedade de uma forma geral.

O que é ser um aluno ouvinte?

O candidato participa do processo seletivo normalmente, assiste às aulas, fica isento de provas e trabalhos, e, no final do curso, recebe um certificado de participação como aluno ouvinte. O plano financeiro é o mesmo de um aluno regular.

É possível pedir transferência de curso? Quais são os procedimentos?

Sim. O aluno poderá solicitar a transferência de curso desde que as seguintes condições sejam respeitadas: deverá existir vaga no curso de destino; os cursos (origem e destino) têm de ter o mesmo nível/grau; o aluno não poderá ter cumprido mais de 68% da carga horária total do curso de origem e estejam faltando mais de 6 (seis) meses para o término do prazo de 60 meses previsto na sua turma de origem para conclusão de todas as obrigações acadêmicas. O aluno poderá requerer o aproveitamento dos créditos já cursados por meio de um pedido de equivalência de disciplinas.

Qual é a diferença entre as unidades próprias e as unidades conveniadas da FGV?

A FGV Educação Executiva seleciona uma instituição conveniada em cada cidade onde identifica demanda potencial para cursos de especialização. As conveniadas da FGV Educação Executiva são instituições que atuam localmente, com funções comerciais, de logística e operacionais, disponibilizando a estrutura para a realização das aulas, o atendimento aos alunos, etc. A FGV é a responsável pela manutenção da qualidade acadêmica dos cursos, e o corpo docente – mestres, doutores e especialistas – é o mesmo para toda a rede conveniada.

Em caso de desistência, quais as implicações?

Caso o curso já tenha iniciado, o aluno poderá solicitar cancelamento a qualquer momento. No entanto, deverá pagar o valor correspondente à carga horária já cursada, além de multa rescisória.

Qual é o tempo máximo para a conclusão do MBA e da pós-graduação na FGV?

Todos os alunos que ingressaram nos programas de MBA e pós-graduação do FGV Management a partir de janeiro de 2017 deverão concluir os seus respectivos cursos em, no máximo, 60 meses a partir da data de início do curso de origem, exceto em casos excepcionais previstos em regulamento.

Qual é a diferença entre um curso de especialização lato sensu e um curso de MBA?

A pós-graduação lato sensu compreende programas de especialização e inclui os cursos designados como MBA (Master of Business Administration).

Qual é a abrangência dos certificados de conclusão de curso?

Os certificados de conclusão de curso têm validade nacional, desde que obedeçam integralmente às exigências da Resolução nº 1, de 6 de abril de 2018.

Quais são os requisitos para cursar um curso de especialização?

Para cursar um MBA ou uma pós-graduação, é preciso que o candidato tenha um diploma de graduação. O diploma de graduação deve trazer, no verso, o número da portaria que autoriza/credencia a IES e o número da portaria de autorização ou reconhecimento do curso. Os cursos aceitos devem possuir, pelo menos, 1.600 horas. Seguem os cursos que preenchem esse requisito: graduação plena ou licenciatura; curso superior de tecnologia - qualquer área de formação - e curso sequencial de formação específica.

O que é pós-graduação lato sensu?

É um sistema de formação intelectual do segmento da educação continuada destinado ao aprofundamento e ao aprimoramento dos conhecimentos acadêmicos e técnico-profissionais. Os cursos de especialização e os cursos designados como MBA (Master Business Administration) ou equivalentes incluem-se na categoria de pós-graduação lato sensu.

Os cursos de pós-graduação e MBA são reconhecidos pelo MEC?

Os cursos independem de autorização prévia de reconhecimento e renovação de reconhecimento. Contudo, devem atender rigorosamente a todas as exigências da Resolução CNE/CES nº1 de 6 de abril de 2018.

Posso pedir transferência entre unidades (inclusive, conveniadas) durante o curso e aproveitar créditos de disciplinas já cursadas?

Sim. Para que seja feita a transferência entre unidades da FGV, a unidade de origem deverá preparar um formulário específico, informando o programa do curso em execução, as disciplinas cursadas - com notas, frequência e nomes dos professores - e a situação financeira do aluno. O aluno então poderá efetuar a matrícula na unidade de destino e deverá arcar com as taxas e mensalidades em aberto referentes ao curso. Além disso, a unidade de origem deverá enviar a documentação do aluno à secretaria acadêmica da unidade de destino, mantendo a cópia de todos os documentos nos seus arquivos. Para aproveitar créditos já cursados, o aluno deverá entrar com um pedido de equivalência de disciplinas.

Ver todas as dúvidas

Tenho Interesse

VOLTAR

Fale com um consultor de carreiras

Preencha seus dados e nós entraremos em contato.

Concordo com os Termos e Políticas.

Por favor aguarde...

Contato Enviado Com Sucesso!

Seu contato foi enviado com sucesso.

Falha ao Enviar!

Ocorreu um problema ao enviar, tente novamente.

Histórias da Trecsson

Ver Mais Histórias
Ver Mais Histórias